As Telefonistas - Sororidade e Poder no Feminino


Para o Cérebro de Pipocas desta semana, trazemos até vocês, a série espanhola, da Netflix, as Telefonistas (Las Chicas del Cable).

Este mês para além de se comemorar o Dia Internacional da Mulher, também se comemora o mês da visibilidade trans e, nesta série, podemos contemplar várias personagens de várias orientações sexuais e identidades de género.

Esta série mostra-nos, ao longo de cinco temporadas, as vivências de 4 mulheres em meados de 1929, com o surgimento do telefone e das primeiras chamadas feitas internacionalmente.

Esta série original da Netflix, que estreou em 2017, nos leva até Madrid, onde uma empresa revolucionou o mundo das tecnologias, contratando MULHERES como telefonistas. e trazendo a essas mesmas mulheres o inicio de uma liberdade profissional e autonomia, temida por muitos homens.





A narrativa desta fabulosa série, explora também vários outros temas desde:

- Luta das mulheres por uma vida mais justa e igualitária;

- Sororidade;

- Preconceito;

- Opressão;

- Transfobia;

- Orientação Sexual;

- Identidade de Género;

- Expressão de Género;

- Exploração do próprio corpo;

- O Aborto;

- Violência Doméstica;

- Misoginia;

- Famílias Disfuncionais;

- Abuso de Poder;

- Violências;

- Feminicídio;

- Desconhecimento sobre doenças mentais;

- Tratamentos desumanos em hospitais psiquiátricos;

- Tráfico humano de bebés e crianças;